Geografia EAD

História do Curso

O curso de Licenciatura em EAD da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul foi construído ao longo do ano de 2010, com o objetivo de atender a demanda no estado de Mato Grosso do Sul. A proposta inicial visava a criação e implantação de um curso de Licenciatura em três anos. Entretanto, com a implementação do curso de Bacharelado em Geografia, presencial, na sede da UFMS em Campo Grande, optou-se por construir uma estrutura que articule a licenciatura em EAD ao Bacharelado presencial, permitindo ao aluno egresso a possibilidade de ampliar sua habilitação no menor tempo possível. Assim, o curso foi estruturado em quatro anos com um rol de disciplinas optativas que possibilitam a integração com o Bacharelado presencial. O curso está previsto para início em 2011, e conta com professores, doutores e mestres, do quadro da UFMS.

As discussões metodológicas e epistemológicas sempre foram uma preocupação da ciência e particularmente da Geografia. Estabelecer reflexões sobre a ciência geográfica; sua identidade e seus procedimentos, sua importância, seus limites e seus alcances, são elementos que interessam aos geógrafos.

Problematizar estes aspectos não é uma tarefa nova e, muitas vezes torna-se repetitiva. Mas não deixa de ser fundamental para aprimorar o rigor do pensamento geográfico. Neste sentido, desde sua institucionalização científica no final do século XIX, a Geografia é pensada e discutida, fomentando debates sobre questões relativas a natureza do conhecimento geográfico, sobe seu objeto, seus métodos, para que serve e a quem serve, discussões que se mantém até hoje e que dinamizam a disciplina, legitimado o seu valor e a sua capacidade de relacionamento com outras ciências. Criando uma base conceitual e metodológica sólida para lidar com o seu principal objeto de estudo – o espaço.

No fim do século XX, com processo de reestruturação política, econômica, cultural, social, produtiva, ideológica e espacial, emerge a Geografia, voltada para a diferenciação concreta dos lugares, para o reconhecimento da alteridade, das múltiplas vozes que foram negligenciadas nos grandes relatos, para a interpretação da nova ordem espacial do mundo, para o retorno a integralidade dos processos físicos e humanos. O profissional da Geografia, como as demais categorias, é afetado pelas transformações tecnológicas, de trabalho e sociais em nível mundial. Partindo, pois, dessa realidade, faz-se necessário, traçar os princípios que fundamentam o currículo no curso de Geografia. São eles: Estabelecer trato teórico-metodológico da realidade da Geografia, que possibilite a compreensão dos problemas e desafios com os quais o profissional se defrontar; Superação da fragmentação de conteúdos na organização curricular; Possibilidade de definição de disciplinas e outros componentes curriculares com flexibilidade na organização dos currículos; Caráter interdisciplinar nas várias dimensões do projeto de formação profissional; Pluralismo como elemento próprio da natureza da vida acadêmica e profissional, bem como nas dimensões do ensino, pesquisa e extensão; Ética como princípio formativo.


Informações do Curso